Bem retornando do trabalho ontem [noite], tive uma pequena e desagradável surpresa, presenciei um acidente envolvendo dois motociclista, vamos identificar como individuo1 e individuo2. Vou deixar registrado para consulta no futuro.

– Agradeço a Deus por ter chegado em casa inteiro, vamos ao ocorrido:

Durante o trajeto tinha avistado um indivíduo1 com uma moto pequena, se não falha a memória era uma scooter. O indivíduo1, não deve ter notado ou esquecido e não ligou o farol da motocicleta, resultado o indivíduo2 acabou por colidir com  o indivído1, ambos vão para no chão em um cruzamento, o bom que aparentemente foi apenas o susto e o dano material.

O Código de Transito Brasileiro (CTB), mais precisamente artigo 40 regulamenta que o farol esteja acesso [dia/ noite] para motociclistas, infelizmente de um pequeno descuido do  individuo1 acarretou em acidente.

Antes da colisão tinha notado que o individuo1 vinha pela via (corredor) com o farol apagado, quando notei que Ele estava na minha “cola”, nesta situação ou em outras similares, prefiro dar passagem a me arriscar em ter um kamikaze na bota.

É da natureza do ser humana que em situações de risco, a fuga seja uma opção, isso não é covardia ou algo similar e sim ser sagaz.

Na dúvida acelera ou encosta!!!

Anúncios