O INBRAVISA – Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária (www.inbravisa.com.BR), alerta a população para que evitem a aquisição de óculos de sol falsificados, produto que figura na lista de produtos mais pirateados no Brasil.

Com a proximidade do verão o número de ofertas de produtos aumenta muito, e na busca por preço baixo, muitas pessoas desavisadas , optam pela compra de óculos de sol em bancas de jornal, vendedores ambulantes, enfim no meio das ruas.

O problema é que por não possuírem tecnologia capaz de filtrar os raios UV (ultra violeta). As lentes de um óculos falsificado não protegem os olhos, pelo contrário: podem causar lesões na retina e até mesmo levar à catarata.

A incidência direta dos raios ultravioleta no olho humano, ocasiona lesões oculares, que gradual e cumulativamente, podem resultar na perda total da visão. As lesões oculares mais comuns causadas pelo excesso de sol são a queda da percepção de detalhes de imagens e a formação da catarata.

A utilização de óculos de sol cujas lentes não ofereçam proteção adequada são considerados, mais perigosos do que simplesmente não usá-los, pois o olho humano possui mecanismos de defesa naturais que são inibidos pela escuridão proporcionada pelas lentes: a pupila, que automaticamente se fecharia diante da luminosidade, mantém-se dilatada quando se utiliza lentes escuras, bloqueando a reação natural do ser humano de fechar os olhos.

Portanto, se as lentes não protegem os olhos, os raios ultravioletas passam e afetam a retina mais severamente do que se não estivéssemos usando nenhum tipo de lente.

 

Crédito da matéria: Gerência de Comunicações – INBRAVISA

Fonte: http://migre.me/6uEF

Anúncios